As únicas coisas que ficam entre uma pessoa e o que ela deseja na vida é seu DESEJO DE TENTAR e a fé em ACREDITAR QUE SEJA POSSÍVEL. -- Rich Devos

quarta-feira, 2 de junho de 2010

A última vez que você não conseguiu alcançar seus objetivos, quais eram os obstáculos quanto a relacionamentos?

Nossa profissão trata de fazer marketing através dos nossos relacionamentos. Saber se relacionar é fundamental para obter sucesso na nossa profissão em marketing de rede. Esse artigo trata especificamente dos diversos tipos de relacionamentos.

“Alguns dos grandes desafios em relacionamentos vêm do fato que a maioria das pessoas entra num relacionamento para obter alguma coisa. Elas estão tentando encontrar alguém que as faça se sentirem bem. Na realidade, a única maneira que um relacionamento dure é se você enxergar seu relacionamento como um lugar aonde você vai para dar, e não um lugar aonde você vai para tomar”. – Anthony Robbins

Um terço do tempo que passamos é dormindo. Para a maioria das pessoas, o outro terço é usado trabalhando e o deslocamento para o trabalho consome parte da terça parte restante. Ter relacionamentos sólidos é necessário para o equilíbrio emocional. Sabemos da importância que há no relacionamento com nossos pais, filhos, cônjuges e amigos para nossa sustentação e para nosso bem-estar.

“Oitenta por cento da satisfação pessoal vem de relacionamentos significativos”. – Brian Tracy

Todos buscamos obter sucesso nos nossos projetos pessoais, sejam eles na esfera familiar, afetiva, nos negócios, nossa equipe ou nós próprios. O que muitas vezes passa desapercebido é uma simples fórmula: a combinação das nossas ações junto aos relacionamentos gera resultados.

AÇÕES + RELACIONAMENTOS = RESULTADOS

Qualquer empreendimento que valha a pena requer bons relacionamentos. Uma das chaves do sucesso nesses empreendimentos, sejam econômicos, sociais ou afetivos, é o equilíbrio entre ações e relacionamentos, de forma que um jamais comprometa o outro.

É fácil visualizar a relação entre ação e resultado, mas geralmente a correlação de relacionamentos e resultados passa desapercebida. Criar relacionamentos é fundamental para alcançarmos sucesso em qualquer esfera na vida.

Assumir total responsabilidade pelos relacionamentos é algo muito simples, mas isso nos escapa, se não prestarmos muita atenção. Essa responsabilidade requer atenção, ponderação e ação. Ela requer que nós tratemos as outras pessoas com brio (dignidade) e respeito, mesmo quando acreditamos que elas não mereçam isso, e até mesmo quando os outros nos dizem isso também. O Método Brio trata disso.

Diz um provérbio chinês que “a vida é um eco – o que enviamos é o que recebemos de volta”.

O Método Brio tem com fundamento o “legítimo e sincero desejo de ajudar pessoas”. Então é tudo ou nada, ou seja, você tem que assumir toda a responsabilidade pelo relacionamento, sem esperar nada em troca. Pressupõe que você não vai reagir automaticamente por emoção e impulso de julgar ou reagir, mas por estado de consciência que lhe deixa alerta do seu papel como observador para a escolha de ação. Essa atitude não é natural e requer disciplina e compromisso. Ela deve ser aplicada sempre que o relacionamento for significativo para você. Você deverá evitar o impulso, o julgamento e abstrair da situação movendo-se para a posição do “observador”, ou seja, a pessoa em controle da situação que quer que a relação seja boa. Aplique isso com seus filhos, pais, cônjuge, amigos, clientes, fornecedores, vizinhos, colegas de trabalho ou qualquer pessoa que julgue importante para sua vida. Para isso:

  1. Identifique as pessoas;
  2. Liste para cada pessoa o que ela significa para você.
  3. Pense no que deveria ser feito pela sua parte para construir uma relação saudável, independente do merecimento dessa pessoa.
  4. Faça o que tiver que ser feito.
  5. Não espere absolutamente nada em troca
  6. Não permita que nada que a pessoa faça ou diga afete você – evite cair na cilada.
  7. Seja consistente e perseverante na sua proposta de bondade e atenção, agindo graciosamente, independente de qualquer resultado obtido. Lembre-se de abstrair-se de expectativas (5). É aqui que muitos falham pela impaciência ou pelas expectativas.

Coloque-se na posição de observador e aprendiz. Evite cair no erro de julgar algo como “eu sou o certo e você o errado” ou “vou lhe ensinar” ou “veja a bobagem que você está fazendo”. Apenas aprenda com a relação fazendo fielmente aquilo que se propôs a fazer. Uma das leis do universo prevê o equilíbrio das coisas. Movendo-se para um outro nível, você está atraindo a outra pessoa a um nível que você mesmo estabeleceu, do qual está aprendendo a obter controle. É um grande desafio, mas altamente recompensador.

A vida é a respeito de onde você coloca a barra e quão alto você crê que seja possível... para você. Por isso, estabeleça padrões elevados para a sua vida.

2 comentários:

Ana de Brito disse...

Manter-se como observador é importante, porque nos faz agir e não reagir. Quando reagimos, estamos armados, reagimos em função dos traumas, pensamentos desordenados, idéias preconcebidas, ensinamentos preconceituosos, julgamentos precipitados.
Agora, quando observamos conseguimos simplesmente agir e a chance de erro diminui muito, já que o ser humano no fundo só quer AMAR e ser AMADO.
Sucesso!!!

Ricardo Guimarães disse...

Olá Ana,
Obrigado. Muito bem-vinda. Você ressaltou com muita propriedade o ponto levantado aqui. Agir é bem diferente de reagir e isso é facilitado pelo posicionamento da escolha estando como observador.