As únicas coisas que ficam entre uma pessoa e o que ela deseja na vida é seu DESEJO DE TENTAR e a fé em ACREDITAR QUE SEJA POSSÍVEL. -- Rich Devos

sexta-feira, 23 de novembro de 2007

Esquema Ponzi - o que ocorreu no passado?

Esquema Ponzi - o que ocorreu no passado?

Muitos já devem ter ouvido falar sobre isso, mas creio que poucos saibam exatamente como ocorreu, por isso resolvi postar aqui um pouco da história.

Em 1920 um imigrante italiano Charles Ponzi criou um esquema (entenda-se aqui um golpe) que propunha ganhos de 40% em 90 dias numa época onde os ganhos financeiros possíveis giravam por volta de 5%. Basicamente consistia em Ponzi oferecer a Paulo um retorno de 40% - por ser uma excelente taxa, Paulo aceitava. Assim, Ponzi oferecia o mesmo para Ana que também aceitava. Com o dinheiro de Ana o Ponzi pagava para Paulo o principal mais os 40%. Dessa forma, Paulo entusiasmado com o rendimento investia mais capital e indicava outras pessoas para Ponzi. Desse novo capital, Ponzi pagava Ana que também agia de forma similar. Assim, o processo se propagava até que ele entrasse em colapso. Esse princípio foi à base para os esquemas que foram criados mais tarde e chamados de pirâmides.

Pirâmide, como funciona quando é crime?

Num esquema clássico de pirâmide os participantes são convidados a ganhar dinheiro pelo recrutamento de outros participantes. A premissa desses golpes é a promessa de um retorno gigantesco num curto período de tempo por fazer nada além de colocar seu dinheiro e obter outros para fazerem o mesmo. Os fraudadores por trás de um esquema de pirâmide maquiam o golpe para parecerem um programa de marketing multinível legítimo. Mas a despeito das alegações de possuírem um produto legítimo ou serviços para vender, esses fraudadores simplesmente usam o dinheiro de novos recrutas para pagar os primeiros estágios de investidores, até que eventualmente a pirâmide entra em colapso. Os promotores não conseguem angariar dinheiro suficiente de novos investidores para pagar os ganhos dos outros investidores e assim muitos perdem seu dinheiro.

Como identificar se um sistema é fraudulento?

Se você planeja engajar-se num programa de MMN que aparenta ser legítimo, invista seu tempo para aprender o plano de compensação antes de aderir. Qual é o histórico da companhia? Quais produtos ou serviços ela vende? Como ela se posiciona nas alegações sobre as propriedades do produto? O produto é competitivo em preço? Ele apresenta um potencial de uma grande base de consumo? Você testou o produto? Qual o investimento que você precisa fazer para entrar no negócio? Você está obrigado a fazer uma venda mínima a cada mês? Os produtos podem ser devolvidos? A empresa está legalmente constituída? Lembre-se que quando você apresenta o plano e promove alegações de ganhos garantidos, você se torna suscetível a um processo por essas alegações. Assim, seja cauteloso em apresentar seu plano de forma realista e com todas as ressalvas necessárias para que não paire uma ilusão de ganhos fáceis.

Como o MMN foi legalizado?

Amway foi processada pelo Governo Federal Americano com a acusação de esquema de pirâmide. Amway ganhou a causa e com isso comprovou-se um negócio legítimo que foi o precedente para toda nossa indústria. Muita mídia cercou isso porque a principal indústria afetada com o MMN é a indústria de publicidade. Sendo assim, os canais de mídia deram toda a ênfase na imagem negativa. O então marketing multinível ganhou nova nomenclatura para tentar escapar a esse ataque: marketing de rede ou marketing de relacionamento.

Aqui cabe uma pergunta: MMN é ou não ético?

Em se tratando de uma empresa legítima, que movimenta produtos ou serviços, penso que sim. Melhor dizendo, estou seguro que sim. Se assim não fosse, empresas como Citigroup, HSBC, Xerox, IBM, GM entre outras, não se utilizariam desse eficiente canal de vendas que se baseia na propaganda boca a boca. Se eu não considerasse ético e eficiente, certamente não teria me envolvido nisso também. A questão toda é a origem que cria todos os paradigmas para essa indústria. Mas paradigmas existem sempre em tudo e é o esclarecimento que faz com que se possa separar joio do trigo e que se possa quebrar preconceitos.

Vejamos um exemplo aceito de Esquema Ponzi

Quando alguém resolve fundar uma empresa e abrir seu capital, coloca as ações à venda. O que consiste essas ações? São umas parcelas do capital social da empresa em pequenos pedaços. Daí os fundadores da empresa vão a busca de investidores dispostos a comprar esses papéis e com isso captarem dinheiro para o caixa da empresa. Esses investidores comprarão esses papéis na expectativa de que os mesmos valorizem em função das perspectivas de crescimento dessa empresa. Daí a própria empresa contrata pessoas a fim de negociar esses papéis. Quando os papéis começam a valorizar no pregão, eles passam a ser transacionados mais frequentemente e com isso firmam a tendência de alta. Se não houvesse uma previsão de que os mesmos fossem desvalorizar um dia, por que alguém os venderia? É claro que esse processo se baseia na premissa de que alguém estará pagando pelo lucro de outro alguém que chegou mais cedo. Quem compra, por sua vez, acha que quem vende é bobo, pois o papel vai valorizar ainda mais. Se formos analisar do ponto de vista ético, não é esse um esquema Ponzi? O que ocorre quando o papel inflado encontra seu limite? Isso mesmo... desmorona. Vide as ponto.com.

O único motivo que faz uma ação subir é o fato de existirem mais compradores para a ação do que vendedores. Basta esse quadro inverter que o que ocorre é a queda do preço da ação.

Como você atrai pessoas ao negócio é ético?

Se você atrai pessoas pelo ganho no recrutamento e não visando o consumo, o que você está fazendo é propagar um conceito Ponzi. Eu não ajo assim e não recomendo você agir assim.

Ao convidar pessoas para entrar que deverão fazer uma lista de 200 pessoas e convidá-las a entrar, e para participar elas precisam apenas consumir o produto, o que você de fato está fazendo é promover um esquema de recrutamento na ilusão de fazer dinheiro. Se você supre as necessidades dos seus clientes tornando a vida deles melhor através dos produtos que você promove, então você está fazendo algo legítimo. Você está se especializando na venda e promoção desse produto. É assim que eu ajo e recomendo você a fazer o mesmo.

Os modelos de compensação remuneram de forma mais eficiente àqueles que constroem a organização em diversos níveis, porque os melhores bônus geralmente estão nos níveis mais profundos. Assim, seu papel passa a ser treinar pessoas a captarem mais clientes para os produtos. Assim que seus distribuidores (agora treinados) passam a ter seus próprios clientes, alguns desses clientes poderão ser distribuidores também. Nesse momento seu papel é treinar seu distribuidor a treinar novos distribuidores e que por sua vez também treinarão pessoas a fazerem o mesmo. Essa é a abordagem da construção do negócio. Ela é fundamentada no consumo do produto pela satisfação de clientes. Perceberam a sutil diferença? Nesse caso você está fazendo uma troca justa. Se você procura clientes e torna a vida desses clientes melhor através dos produtos que promove, então você está fazendo um negócio legítimo do ponto de vista ético. Seu papel é ensinar pessoas a vender produtos que tornarão a vida de alguém melhor e ao fazer isso você não só está indiretamente atendendo o consumidor final que consumirá o produto, como também estará tornando a vida desse distribuidor melhor por ele estar tendo uma nova fonte de receita através do seu novo papel.

Crie sua rede de consumo, isso é fundamental.

Através de uma rede de consumidores que você criará a partir da promoção de seus produtos, você cria a base para o seu sucesso. Essa receita, ainda que modesta no início, deverá ser reinvestida no negócio para promover seu produto e assim ampliar a escala. Com esse aumento de escala você poderá fazer campanhas mais eficazes do que visitar os seus amigos para promover o negócio (ações necessárias para quem tem um pequeno orçamento), fazendo com que pessoas venham a você ao invés de você ter que ir às pessoas (ações mais efetivas para o tempo empregado).

Analogia interessante quanto à questão pirâmide

Hoje recebi um texto bem interessante sobre o assunto. Ele fala sobre o fato de um pequeno menino que ao ver um carro diz "CARRO" e em seguida ao ver um ônibus diz "CARRO" novamente. Esse menino, por não ter muitas informações ainda, deduziu que se algo se move como um carro seja um carro também, nesse caso o ônibus. O mais curioso é que o menino vai insistir que é "CARRO" e não vai acreditar que seja outra coisa. Nosso papel é o de esclarecer do que se trata uma coisa e outra.

O fato de alguém levar uma pedrada não transforma a pedra em algo criminoso. A pedra foi o veículo usado por alguém numa ação deliberadamente criminosa. O MMN foi e ainda continua sendo o veículo usado por pessoas criminosas para deflagrarem seus crimes. O MMN é a pedra no caso. Mas o fato de criminosos escolherem o MMN como meio é o simples fato de que essa é uma poderosa forma de propaganda e consequente propagação - apenas isso. Dentro da indústria de MMN existe um histórico de crimes, assim como existe um histórico de crimes na bolsa de valores, em hospitais, igrejas, instituições de caridade, firmas de contabilidade, e nas profissões exercidas por médicos, engenheiros, advogados, corretores de imóveis, policiais, etc.

É muito importante esse esclarecimento ou do contrário corremos o risco de termos nossa imagem abalada pela desinformação.

Possíveis polêmicas

Meu papel não é o de prejudicar ninguém, muito pelo contrário. Meu propósito é ajudar pessoas. Penso que estou fazendo o meu melhor nesse sentido. Qualquer pessoa tem o direito de discordar das minhas opiniões e, antes que elas possam ocorrer, respeito qualquer opinião contrária a minha. Muita gente ao ler esses tópicos pode ficar zangada, em especial se tratando de alguém envolvido com um "esquema" de forma consciente ou mesmo iludida. Meu único pedido é que reflitam com muito critério, pois o tempo e a consciência são implacáveis com nossos erros quando agimos de forma tendenciosa.

Não existe empresa perfeita ou negócio perfeito. Uma empresa pode ter melhor característica do que outra num ou noutro ponto, o que é perfeitamente natural. Cabe às novas empresas aprenderem com as existentes e constituírem-se buscando a excelência que só pode ser obtida incorporando o que há de melhor nas práticas do mercado e adicionar inovações a elas.

Legislação Americana
Segundo o FTC - Federal Trade Commission, agência reguladora americana para o comércio, qualquer empresa que repassar para seus associados a receita da adesão está praticando um esquema financeiro (golpe) conhecido como "pirâmide" que consiste em negócios via recrutamento (independentemente de haver produto ou serviço).
Para caracterizar uma empresa legítima de MMN, ela precisa ter produtos e/ou serviços (de onde partirão as bonificações), mas não pode bonificar pelo recrutamento (taxa de adesão).
Infelizmente não temos nenhuma lei assim no Brasil, o que tem dado margem a práticas golpistas aqui e produtos são utilizados para "maquiar" o golpe - pouparei exemplos para evitar polêmicas.
Você não encontrará nenhuma multinacional de renome operando com bonificação pelo recrutamento. Pode conferir: Agel, Herbalife, TNI, FLP, Tiens, Nu Skin, Amway, entre outras.
Podem observar, essas empresas tem a taxa de adesão baixa, girando em torno de U$35,00. O custo maior do empreendimento está na aquisição do volume mínimo de produtos

Toda vez que alguém lhe cobrar mais pela adesão do que é para se manter no negócio (compra de produtos), desconfie! Se lhe remuneram pelas adesões... meu caro colega... você ou está:
- sendo enganado enganando os outros sem querer;
- está se enganando e aos outros;
- não está nem aí ... (está querendo o seu e dane-se)!
O fato de não ser ilegal no Brasil (ainda) não significa nada do ponto de vista ético e moral. Para mim o que vale é a consciência. Se a consciência da pessoa é de golpista/oportunista (vale tudo), nada do que escrevi aqui tem significado. Aliás, não foi para essas pessoas que me dei ao trabalho de escrever mesmo.
Mas em tudo dito não se iludam: - ajam com muito critério na escolha do seu programa de MMN.

Busquem apenas negócios legítimos em todos os sentidos (moral e legal). Caso constatem que cometeram um erro, reconsiderem sua escolha. Quanto tempo você continuará dirigindo numa direção errada até refazer sua trajetória? O mercado oferece diversas oportunidades para aqueles(as) que desejam atuar com profissionalismo oferecendo produtos que realmente tornam a vida das pessoas melhor.

E agora Ricardo .. "tô numa fria ... o que faço?"

Se é esse o seu caso... a primeira coisa a fazer você já fez, admitindo para si mesmo o erro. Errar é humano e natural, permanecer nele pode ser amplamente adjetivado e não é minha intenção fazê-lo.

Seu segundo passo é agir. Você recrutou pessoas com base numa ótica? Agora que mudou o ponto de vista aja com dignidade e procure essas pessoas que entraram no negócio a partir de você. Compartilhe humildemente seu novo ponto de vista. Acredite, agindo assim é a única chance de você sair limpo dessa história. Será fácil fazer isso? Claro que não.

Em se tratando de esquemas financeiros ... organize uma saída simultânea e sincronizada para ter chances de recuperar algo, sabendo que haverá uma reação em cadeia muito provavelmente. Se ela for impactante, é o processo que desabará tudo o mais e assim cessa o problema deixando rico somente os cabeças criminosos e um monte de gente com sabor amargo na boca. Injusto? Claro que é. Injustiça maior é perpetuar o golpe até que mais gente seja prejudicada.

Recomendo para quem gosta de agir civilmente que procure a DPF e faça uma queixa crime. Não tenho vocação para xerife, apenas para ensinar. Assim, não sigo pela linha da denúncia, mas não negaria meus serviços à justiça como perito, caso algum juiz me convocasse. Por isso tomo iniciativas como essa, compartilhando minha experiência e ponto de vista, pedindo apenas que sejam bem compreendidas, ainda que nem sempre bem aceitas.
"Triste não é mudar de idéia. Triste é não ter idéia para mudar." --Francis Bacon
Créditos: Texto parcialmente extraído de uma palestra de Tim Sales http://www.firstclassmlmtools.com/


Simplificando - faça um teste

Para qualquer um simplificar sua análise se é ou não uma pirâmide (esquema financeiro), independentemente de haver um produto ou serviço (que por si só já é um fato explícito), faça um teste muito simples.

Mantidas as condições atuais do plano, existe mercado para o produto ou serviço caso ele não remunere as pessoas? Ou seja, o produto ou serviço torna a vida das pessoas mais fácil ou melhor e tem um preço que seja aceito pelo mercado considerando-se possíveis produtos/serviços concorrentes?

A maior parte do seu rendimento provém do consumo da rede e não do recrutamento?

São duas simples perguntas que lhe ajudarão a encontrar a resposta, por vezes camuflada nas nossas "boas" intenções. Se as repostas forem sim, suas chances de estar "legítimo" aumentaram muito. Caso tenha algum não como resposta... cuidado, isso é fria!

Sucesso para todos

Ricardo Guimarães

5 comentários:

Anônimo disse...

Bom Dia me chamo Thiago Gomes e fui apresntado a uma empresa chamada my travel and cash, e gostaria de saber se realmente ela se encaixa no MMN legítimo, porque a proposta da mesma é muito tentadora e fica um pouco complicado porque é muita informação. gostaria de saber a opnião de vocês n oblog

Ricardo Guimarães disse...

Olá Thiago,
Parabéns por buscar uma opinião profissional.

A meu ver, a My Travel and Cash é uma pirâmide com produto (serviço no caso) disfarçado. Justifico:

- Pagamento por adesão;
- Não há um mercado para o produto oferecido, visto que sai mais barato hospedar-se por conta própria;
- Modelo não sustentável - viciado. Se a empresa paga a hospedagem que é equivalente ao valor da adesão, de onde vem a verba das bonificações? Resposta: das novas adesões - igual ao sistema Ponzi;

Além disso, alguns indicadores que merecem atenção:

- Ela copia exatamente a TVI Express, empresa processada por fraude e diversas prisões em países como China, Índia, Thailândia, entre outros, com notas de alerta na NBC e ABC News. O nome do dono da TVI tem o mesmo sobrenome do sócio brasileiro da My Travel and Cash;
- A empresa que faz o sistema (back office) das duas empresas é a mesma;
- Sede da empresa em Seychelles, um paraíso fiscal;
- Site da empresa alegando operações internacionais, quando o que se nota é que ela de fato opera só no BR, apesar de alegar endereço na Inglaterra e Suiça.

Anônimo disse...

Foi muito bom os seus esclarecimentos.

Anônimo disse...

Boa tarde Ricardo, essa semana fui chamado pra assistir uma palestra da My Travel And Cash e os palestrantes nao mim convenceram, achei muita enrolação, e lucros mirabolantes. Sou funcionario de um banco "X", indaguei algumas questoes e nao souberam responder saindo pela tangente...afirmo que as passoas tem boa oratoria e usam da pressao psicologia de retorno rapido, mostrando ate extratos bancarios, porem quando pedi pra ver um deles, mostraram um sem os valores mencionados pela adesao e os ganhos futuros depois de ciclar.
E tambem o que mim deixou desconfiado pois temos que depositar o dinheiro na conta de uma pessoa fisica (a cabeça da piramide), onde ela vende a adesao e tenho que fazer isso com as outras pessoas que se associarem.
Acredito que dinheiro facil assim é enganação das grandes. To atentado a participar mas vejos depois de umas pesquizas que é fria.

Anônimo disse...

Boa tarde Ricardo, essa semana fui chamado pra assistir uma palestra da My Travel And Cash e os palestrantes nao mim convenceram, achei muita enrolação, e lucros mirabolantes. Sou funcionario de um banco "X", indaguei algumas questoes e nao souberam responder saindo pela tangente...afirmo que as passoas tem boa oratoria e usam da pressao psicologia de retorno rapido, mostrando ate extratos bancarios, porem quando pedi pra ver um deles, mostraram um sem os valores mencionados pela adesao e os ganhos futuros depois de ciclar.
E tambem o que mim deixou desconfiado pois temos que depositar o dinheiro na conta de uma pessoa fisica (a cabeça da piramide), onde ela vende a adesao e tenho que fazer isso com as outras pessoas que se associarem.
Acredito que dinheiro facil assim é enganação das grandes. To atentado a participar mas vejos depois de umas pesquizas que é fria.